Nome: Cidades de Papel
Autor(a): John Green
Páginas: 368
ISBN: 9788580573749
Editora: Intrinseca
Ano de lançamento: 2013
Comprar: Submarino


Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia. 

Adicione ao Skoob Aqui

Semana passada eu fui com minha tia as americanas para que ela comprasse meu presente de aniversário, e é claro pedi muito livros!
Eu fiz uma pequena lista dos livros que eu queria comprar naquele dia, mas em especial estava o livro Cidades de papel, pois estou muito ansiosa para assistir a estrela nos cinemas, mas prefiro ler o livro antes, pois, poderia me decepcionar com o filme.

Chegando lá, eu achei um canto com poucos livros, o que não me deixou muito animada, pois não tinha nenhum livro da minha lista, então peguei somente dois que eu conhecia, Pó de lua  e A garota que você deixou para trás, decidi também comprar o 1989, para quem não sabe sou totalmente apaixonada pela Taylor Swift, e desde seu lançamento não consigo encontra-lo em lugar nenhum. Quando estávamos na fila, minha mãe reparou que tinha um outro lugar mais escondido na loja repleto de livros o que me deixou animada já que o primeiro que visualizei foi o cidades de papel, também comprei O pequeno príncipe e, Os adoráveis que em breve também terá resenha.

  Como eu disse na outra resenha, sou totalmente apaixonada pela escrita suave e marcante de John Green, sendo que em teorema de Katherine não me agradou muito o final, mas cada livro tem sua essência, e a ideia que o autor quer passar, então mesmo que eu não tenha gostado muito do final do outro resolvi dar outra chance ao John Green, o que me deixou encantada, pois, Cidades de papel foi totalmente diferente, ele não me faltou em nenhum momento desde seu primeiro capitulo até um final incrível.

Com uma historia suave, marcante e um tanto misteriosa ao seu decorrer que me deixou totalmente surpresa e confesso que seu final tive que ler umas três vezes, mas ainda não consigo superar, ou talvez nem queira. Uma história que nos leva ao nosso inconsciente fazendo com que paremos para pensar em nossas atitudes e propósitos com a vida, o que poucos entenderão, mas que vale muito apena ler.

Esse livro superou todos os outros que já li dele, até mesmo ultrapassando A culpa é das estrelas, por ter personagens mais "tocáveis'', que fazem a gente entender a fundo suas atitudes e pensamentos que para muitos podem parecer incompreensíveis.

Suprindo todas minhas expectativas e me deixando de boca aberta em vários pontos com certeza cidades de papel ganhou o troféu de melhor livro que li esse mês, uma história que é capaz de agradar qualquer pessoa de qualquer sexo e idade, que me deixou com sede de quero mais a cada capitulo terminado, e que me fez virar dias para chegar a seu final o que me surpreendeu bastante, indo além da linha da minha imaginação e me deixando fascinada por cada personagem, principalmente com Margo, e a escrita de John me fez ver um mundo totalmente diferente aos olhos de um personagem tão misterioso, intenso e marcante como ela.

Este livro expressa um outro olhar de se ver as pessoas e o mundo, com metáforas incríveis que só poucos entenderão, ele é muito intenso mas ao mesmo tempo o enredo, o espaço e os personagens descontraem  a história de modo que a deixa mais excêntrica. Poucos tem esse olhar diferente para o mundo, eu tinha e o livro me ajudou a concretizá-lo. Vale apena ler, mesmo que você não goste, ou não entenda, a leitura sempre abrange seu conhecimento e "abre" sua mente para novas opiniões.



9 Comentários

  1. Oi, sou a Monique do blog Vida de Sophia.
    Fiz um projeto chamado 12 Cartas. Quando olhei teu blog e me identifiquei muito, então marquei ele no meu projeto lá no meu blog. Espero que goste.
    Beijos! ♥

    http://vida-de-sophia.blogspot.com.br/2015/06/projeto-12-cartas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabei de dar uma olhada no projeto, e com certeza estarei participando, ótima iniciativa.
      Obrigada por visitar o meu blog! ♥

      Beijos, Amanda

      Excluir
  2. Tenho muita vontade de ler esse livro <3
    http://toobege.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ameei ler esse livro,fiquei encantada com a comunicação das personagens,não achei o final tão bom,mas foi único,fiquei curiosa a cada página..
    Gostei da resenha .Parabéns!

    Bjo ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por ter gostado da minha resenha, obrigada!

      Excluir
  4. Olá !
    Não existe presente melhor que livros , né ?
    Já li "Cidades de papel " e gostei bastante , principalmente dos capitulos finais .

    Tá rolando promoção lá no meu blog . Participe !
    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Amanda, Cidades de Papel é um dos meus livros favoritos.
    Sua resenha ficou ótimo e bem detalhada.

    Passei aqui para dizer que te indiquei em uma tag.
    Bjs
    http://myself-here1.blogspot.com.br/2015/06/tag-liebster-award-3.html

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela iniciativa.
    Visite: Fotografia da Vida - José Cícero do Nascimento. Facebook

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda, tudo bem? Eu amo John Green, mas ACEDE continua sendo meu amorzinho! Cidades de Papel tem uma história cativante e que te deixa sem ar. O livro me irritou no desenvolvimento, porém é muito bom! Bjs
    folheandominhavida.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...